Triângulo Music 2008 anuncia bandas e novidades

Evento traz inovações para sua quarta edição

Não informado
25/06/2008 - 14h19

Triângulo Music 2008 anuncia bandas e novidades

 

Nos próximos dias 8 e 9 de agosto o Parque do Sabiá receberá um dos maiores festivais de música do Brasil – o Triângulo Music. Neste ano, sobem ao palco, no dia 8, Wilson Sideral e banda, NX Zero, Jota Quest, Jammil e uma Noites e banda regional Maria Fumaça, vencedora do Concurso Pop Rock de bandas regionais. Já no dia 9, será a vez das bandas Titãs, Paralamas do Sucesso, Charlie Brown Jr., Eva e a regional Rm 16, também vencedora do Concurso Pop Rock.

 

Em 2007, o festival recebeu 60 mil pessoas em dois dias de muita música e diversão. Neste ano, uma das novidades é o Triângulo Music Conexão Uberaba, que terá, na cidade vizinha, apresentações das bandas Pato Fu e Biquini Cavadão, agendadas para 5 de julho.

 

No palco do festival, as bandas sugerem performances inesquecíveis e prometem agitar o público com muita energia. Os ingressos já estão à venda e hoje (25/6) é o último dia para a compra do primeiro lote. De acordo com Antônia Nunes, diretora da Viva Marketing, o festival está ainda melhor. “É a primeira vez nestes três anos que estamos anunciando em primeira mão todas as bandas, pois sabemos como as pessoas ficam ansiosas. Também teremos nesta edição o camarote All Inclusive”, comenta.

 

Para Ana Paula Marques, diretora da CTBC, principal patrocinadora do evento, esse será um ano de muitas novidades. “Trouxemos bandas que foram sugeridas pelo público e com a nova tecnologia 3G teremos muito mais interatividade no Parque do Sabiá nos dois dias de shows”, explica a diretora.

 

Nos últimos anos, a CTBC vem apoiando importantes festivais de música além do Triângulo Music como a CTBC Balada Mix 12, em Franca – com o show da banda Jota Quest (2007) – e apresentações em Uberlândia e região como Ana Carolina e Emmerson Nogueira.

 

O Triângulo Music é uma realização da Rede Integração, grupo de comunicação que comanda três afiliadas Rede Globo, duas emissoras de rádio (Rádio Cultura FM/AM e Regional FM), o portal Megaminas.com e Imaginare - produtora de vídeos e da Camarote Marketing e Promoções, responsável pelo Festival de Verão de Salvador, Camarote Planeta Othon, entre outros, com parceria na organização da Viva Marketing e Promoções.

 

Mega-estrutura

 

O estádio Parque do Sabiá se transformará num verdadeiro parque temático musical. Em uma área de 10.625 metros quadrados serão utilizadas mais de 500 toneladas de materiais para adaptar o espaço às necessidades do Triângulo Music 2008. De acordo com o coordenador geral do evento, Flávio Souza, o maior palco já visto em Uberlândia e região seguirá com as mesmas dimensões (20m x 12m), porém com um formato oval e muito mais moderno. A montagem será feita pela empresa ST Estrutura, responsável pela estrutura do Festival de Verão de Salvador.

 

Segurança – o Triângulo Music 2008 contará com aproximadamente 290 homens/dia da Polícia Militar, que realizarão o policiamento preventivo na área dos shows e lazer, na parte externa do estádio e vias de acesso. A estratégia de segurança também envolverá profissionais do setor privado.

 

A quarta edição do Triângulo Music está repleta de atrações:

 

Camarote All Inclusive – espaço que terá ingressos limitados. O público vai desfrutar de uma área exclusiva com salão de beleza, ações promocionais, cyber Netsuper e lounge, também disponível para o camarote show. Diversas bebidas e um cardápio com mais de 20 iguarias frias e quentes são exclusividades do All Inclusive.

 

Camarote Show – área com conforto e visão privilegiada para o palco. Terá salão de beleza, ações promocionais, cyber Netsuper e lounge.

 

A tradicional e animada pistacom acesso às ilhas de bebidas, fast food e tenda eletrônica.

 

Tenda eletrônica – com uma área de aproximadamente 20 metros quadrados, a Tenda Eletrônica levará o que há de melhor da música eletrônica. Terá estrutura completa de boate com painel de led e decoração especial. Oito DJs se apresentarão ao mesmo tempo em que os shows das bandas acontecem no mega palco. De acordo com a organização do evento, haverá uma grande inovação em luzes e laser.

 

Triângulo Music movimenta diversos setores da economia

 

Segundo o presidente do Uberlândia Convention & Visitors Bureau (UC&VB), Armando Rodrigues, o Triângulo Music gera renda e impostos para o município, causando impacto em cerca de 55 setores da economia, como por exemplo, bares e restaurantes, hotéis, postos de gasolina, transportes aéreo e rodoviário, comércio, entre muitos outros. “Estamos muito otimistas com esse empreendimento, já que quando há uma festa desse porte, a cidade inteira se mobiliza e a região também”, afirma.

 

A secretária de Cultura de Uberlândia, Mônica Debs, afirma que o festival abre um grande campo de trabalho também para os artistas regionais, por meio do concurso de Bandas, que desde o ano passado tomou proporções bem maiores em  microrregiões como Araxá, Uberaba e Uberlândia. “Todas as cidades são muito ricas na área cultural. É necessário mais investimento do empresariado e a percepção de que investir em cultura e entretenimento é um grande negócio. Acredito que ter o nome da empresa ligado à cultura, com certeza, abre muitas portas e é lucro garantido”, ressalta.

 

Novidades CTBC

Para o Triângulo Music, a CTBC já prepara espaços exclusivos, onde serão demonstradas novidades sobre tecnologia 3G e sua mobilidade. Durante os dois dias de shows, promotores também levarão surpresas dessa tecnologia para todo o público presente.

 

 

Hotsite

Já está no ar o hotsite especial sobre o Triângulo Music. O acesso ao www.ctbcmusic.com.br permitirá que os internautas baixem músicas e ringtones. E ainda, poderão participar de uma promoção cultural e de um blog especial sobre música.

 

Concurso “Pega VJ” - Pela primeira vez na história do Triângulo Music

 

Este ano, a organização do Triângulo Music 2008 lançou o concurso “Pega VJ”, que escolherá uma pessoa para apresentar as bandas mais famosas do Brasil além do programa “Minuto do Festival”.

 

O “Pega VJ” vai dar oportunidade para quem gosta de música, diversão e, principalmente, para quem possui desenvoltura na frente da câmera mostrar todo o talento. “Pensamos muito antes de colocar essa idéia na prática, pois buscamos uma carinha nova que se encaixe no perfil do festival. Além de ser uma oportunidade para talentos adormecidos”, destaca Antônia Nunes, diretora da Viva Marketing, uma das empresas organizadoras do Triângulo Music 2008.

 

Vale ressaltar que no ato da inscrição para participar do concurso era pedido como doação uma caixa de leite. Mais de 600 litros de leite foram arrecadados e doados para a Casa do Caminho em Uberlândia. Ana Paula Cruz Araújo e Rodrigo Rosado Silva são os finalistas do concurso Pega VJ Triângulo Music e passarão por voto popular através de SMS. O escolhido será anunciado no dia 27 de junho.

 

Atrações

 

Dia 8 de agosto (na seqüência)

 

Wilson Sideral

Dia 05 de maio de 1975, nasce em Alfenas, sul de Minas Gerais, Wilson da Silveira Oliveira Filho. A paixão pela música desperta cedo, aos oito anos, sob direta influência de sua família. A adolescência, toda dedicada à musica, leva “Wilsinho” pela escola da vida: bandas de rock, da garagem à escola, da escola aos bares, dos bares aos bailes, o caminho natural das pedras, pedras que rolam, rock and roll (primeira influência musical de Sideral), que, aliada à música negra (o soul, o blues, e o funk) e à MPB, formam, hoje, a plataforma para a construção de sua música pop. Aos dezoito anos, muda-se para Belo Horizonte, cidade onde vive até hoje.

Show - CD “DIAS CLAROS”

O cantor, compositor e instrumentista Wilson Sideral chega ao seu quarto álbum de carreira. “Dias Claros” é o segundo lançamento do seu selo independente, SIDERAL EXPERIENCE, desta vez, em parceria inédita, na região sul do Brasil, com o selo ANTÍDOTO (braço pop-rock da gravadora gaúcha ACIT), dirigido por Raul Albornoz, e com distribuição da UNIMAR para o restante do território brasileiro. “Dias Claros” foi produzido por Sideral e Ruben Di Souza (Prêmio Tim de Música 2007).

A engenharia de áudio ficou a cargo dos experientes Luis Paulo Serafim e Bill R.São 12 faixas, sendo, oito delas de autoria apenas do artista, e duas em parceria: a faixa-título, “Dias Claros”, com o habitual parceiro, o poeta, Mauro Santa Cecília, letrista da canção que deu nome ao álbum anterior, “Lançado ao Mar”; e a primeira faixa de trabalho, “Fugindo de Mim”, tema do casal protagonista de “Malhação” (Rede Globo), figurando entre as vinte músicas mais tocadas do Brasil, em parceria com o ator e letrista mineiro, Caju. Além das 10 faixas inéditas, o disco traz, ainda, duas releituras: “Exagerado”, de Cazuza, inserida na trilha sonora da nova novela do SBT, “Revelação”; e “Já Foi”, mais uma parceria de sucesso entre Wilson Sideral e os mineiros do Jota Quest, que, pela primeira vez, o músico inclui em seu próprio CD.

Ambas as releituras e mais duas faixas, “Tá Tudo Certo” e “Vou Também”, receberam “especiais” arranjos de cordas assinados pelo Maestro Cristóvão Bastos, responsável por trabalhos com Chico Buarque, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Maria Bethânia, entre outros “bambas” da MPB. Destaque também, para as canções, “Minha Garota”, trilha sonora da novela “Amor e Intrigas” (Tv Record), e a nova faixa de trabalho, “Por Inteiro”, uma das músicas mais votadas pelos fãs do cantor, para ser o novo single do cd “Dias Claros”, através de uma enquete no site oficial do músico (www.wilsonsideral.com.br). O investimento na qualidade de sua música pop, a sofisticação e o refinamento na produção, associados à simplicidade de suas canções certeiras, são o grande diferencial deste quarto trabalho de Wilson Sideral. Um presente aos antigos, atuais e futuros fãs do cantor, um dos mais versáteis e competentes músicos do Brasil.

 

NX Zero - "62 Mil Horas Até Aqui"

Quem os viu no "Altas Horas", "Família MTV", recebendo o prêmio de artista revelação do Multishow, os dois VMBs como "Artista" e "Hit do Ano" no VMB, "Música do Ano" e "Revelação" no Faustão ou no "Estúdio Coca-Cola" imagina que o NX Zero foi formado às vésperas de entrarem em estúdio, no final de 2006, e só tem navegado com o vento a favor desde então. O DVD "62 Mil Horas Até Aqui" corrige essa impressão. Sim, eles ganharam tudo o que foi citado no parágrafo acima e bem mais - "Razões e Emoções" foi a música mais tocada nas rádios em 2007 e o disco homônimo, lançado no final de 2006, caminha para Disco de Platina, em épocas de vacas magérrimas de vendagem de CDs. Mas o DVD conta também os seis anos anteriores da existência da banda. Ou as 52 mil horas anteriores às 10 mil de consagração.

A história começa a ser repassada em forma de música, numa espécie de ensaio pra valer no estúdio Midas, sob captação excelente de áudio, onde o quinteto carrega em transpiração 17 faixas - 14 do disco, duas que ganharam corpo no especial "MTV ao Vivo - 5 Bandas de Rock" ("Mais e Mais" e "Algo que Não Sou") e uma cover de Lulu Santos, "Apenas Mais uma de Amor". Nesta e no maior hit da banda, "Razões", ganham o reforço do produtor Rick Bonadio, só que desta vez dentro da sala de instrumentos, ao piano, em versões deliciosas.

O programa fica completo com o vídeo-documentário ancorado em uma conversa dos cinco integrantes em mesa no fundo do próprio estúdio. Passando câmera de mão em mão, para que os próprios registrem, repassam a trajetória do conjunto. No cardápio, o início, troca de formações, aflições, ansiedade, as primeiras gravações e fotos, muitas fotos, de arquivo. Mostram carinho especial citando datas exatas de acontecimentos decisivos na trajetória, como a primeira vez em que foram atração principal no Hangar 110 (casa de shows símbolo do punk e rock alternativo paulistano) até a noite em que foram vistos por Rick Bonadio naquele mesmo palco - dois dias depois estavam à mesma mesa onde contam a história negociando o lançamento do disco de 2006, que mudou a vida do conjunto.

Para o NX Zero, o lançamento do DVD celebra esta primeira fase da história, passando-a a limpo pouco antes de entrarem em estúdio para a gravação do terceiro trabalho. Para os fãs, é uma chance de ficarem ao lado de Di Ferrero, Gee Rocha, Dani Weksler, Fi Ricardo e Caco Grandino.

 

Jota Quest - “Até Onde Vai”

Maio de 2008: os músicos do Jota Quest estão no estúdio da banda, em BH, gravando e produzindo o próximo disco, com os produtores Kassim e Mário Caldato. O novo álbum, o sétimo de carreira do Jota Quest, tem previsão de lançamento para setembro de 2008.

Enquanto o novo CD não chega, vamos lembrar um pouco da tour do último álbum, Até Onde Vai, que conquistou Disco de Platina. Um balanço de quase três anos, desde o lançamento do CD e da tour, em outubro de 2005. Agora, com mais de 140 cidades percorridas em 300 shows por todo o Brasil. Uma longa estrada.

Caminho trilhado também com apresentações internacionais, como no dia 2 de junho de 2006, na abertura do Rock in Rio Lisboa, no mesmo palco que os lendários Roger Waters (ex-Pink Floyd) e Carlos Santana. No mês seguinte, retornam a Portugal, onde se apresentaram nas cidades do Porto, Braga, Lourdes e no Algarve (Portimão). Em fevereiro de 2007, shows nos EUA - em Miami, New Jersey e Boston - e, em setembro do mesmo ano, participaram do Brazilian Day, em Nova Iorque, com um público estimado de 1 milhão de pessoas.

A tour gerou um DVD, registro de um show em Porto Alegre, no Anfiteatro Pôr-do-Sol, em setembro de 2006. Acompanhado de um mini documentário sobre a banda, o DVD foi lançado em dezembro do mesmo ano. Neste momento, a canção “O Sol” já garantia lugar como a música mais executada do ano nas rádios de todo o Brasil. Outras canções também foram hits do álbum, como, “Além do Horizonte” de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, “Palavras de Um Futuro Bom”, “Já Foi” e “Até Onde Vai”.

Vale ressaltar algumas conquistas deste período, a começar em 2006, quando a banda recebeu o Vídeo Music Brasil (VMB) de Melhor Clipe Pop, com a música “O Sol” e, com quatro indicações ao Prêmio Multishow, ganhou como Melhor Grupo. Ainda em 2006, o álbum “Até Onde Vai” foi indicado ao Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum Pop Contemporâneo. No ano seguinte, Rogério Flausino ganhou o prêmio de Melhor Cantor no Prêmio Multishow. E como diz a música: E nós temos muito tempo / Temos o tempo inteiro do mundo / Até onde vai / Até onde vai / O coração da gente?

 

Jammil e Uma Noites

Tuca Fernandes, Manno Góes e Beto Espínola eram adolescentes quando a capital baiana presenciava dois movimentos musicais. Depois do sucesso de 2007, o projeto Luau do Jammil está de volta esteano (2008) e com cinco datas já confirmadas. Salvador será a primeira cidade a receber o evento em sua segunda temporada. A festa, no Gran Hotel Stella Maris Resort, está marcada para o dia 12 de julho e terá cenografia especial, desde a porta de entrada até o palco. Tuca Fernandes, Manno Góes e Beto Espínola já estão preparando repertório novo, que contará com músicas inéditas. O Luau do Jammil está em setembro em Vitória, Espírito Santo, dia 13, e em São Paulo, na capital, dia 20.

No mês de outubro o Luau do Jammil chega a Belo Horizonte, Minas Gerais, dia 4, e em Natal, Rio Grande do Norte, dia 18. Outras cidades ainda serão confirmadas para a turnê 2008, que promete, mais uma vez, levar toda a alegria, carisma e talento de uma das bandas mais queridas do Brasil, a Jammil e Uma Noites. O Luau do Jammil, em sua primeira edição, foi apresentado em Natal (RN), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Salvador (BA), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF). E mais novidades em 2008: no mês de agosto chega às lojas novo DVD do Jammil e Uma Noites, o terceiro de carreira, e com muitas músicas inéditas.

O novo trabalho da banda foi gravado em três fases: na Bahia, primeiro em cima do trio elétrico no carnaval 2008 de Salvador e depois em um Luau do Jammil na Ilha dos Aquários em Porto Seguro, sul do estado. O terceiro momento do DVD fica por conta da gravação de três videoclipes – um com participação especial de Caetano Veloso, outro tendo como convidada a banda Biquini Cavadão e o terceiro clipe com a música Tchau. O Jammil e Uma Noites é pop. É música baiana turbinada. Mistura de ska, de reggae, de rock com samba reggae, afro music e atitude.

A banda tem em sua formação, além de Tuca Fernandes (voz e guitarra), Manno Góes (baixo e principal compositor do grupo) e Roberto Espínola (guitarra), músicos talentosos como Lucas Occilupo (bateria), Tiago Occilupo (teclado), Reudes Nogueira (sax), Guiga Scott (trompete), Theo Oliveira (percussão), Andersen Silva (percussão) e Gil Alves (backing vocal).

 

 

Dia 9 de agosto (na seqüência)

 

Titãs

Os Titãs são os dinossauros do rock brasileiro e estão de volta no Triângulo Music 2008. O primeiro disco intitulado “Titãs” (1984) trouxe o sucesso “Sonífera Ilha”, que se tornou uma das músicas mais tocadas e ampliou a popularidade do grupo. Em 1986 foi a vez do lançamento de “Cabeça Dinossauro”, que chegou ao mercado com letras ousadas e músicas de peso. O disco ficou entre os melhores do ano e até hoje é considerado um dos mais importantes da cena roqueira no Brasil.

Em 1988, em pleno Hollywood Rock, a apresentação dos Titãs foi eleita pela crítica especializada a melhor de todo o festival, superando Simple Minds, UB40, Pretender, Simply Red e outros estrangeiros. Para comemorar os 15 anos de carreira, os Titãs lançaram o histórico "Acústico MTV" (1997) no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. O disco vendeu mais de 1,7 milhão de cópias, batendo todos os recordes do formato. Repetindo a fórmula, o grupo lançou "Volume 2" (1998) que, além da música de trabalho "É Preciso Saber Viver", trouxe uma regravação de Roberto Carlos e mais seis canções inéditas. No ano seguinte, os Titãs homenagearam alguns de seus artistas preferidos. Roberto Carlos, Ultraje a Rigor e Tim Maia, entre outros, foram lembrados no CD "As Dez Mais". "Aluga-se", de Raul Seixas, não só fez sucesso, como foi incorporada ao repertório dos shows da banda. "A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana" foi o primeiro álbum de inéditas depois de quatro anos e o primeiro sem o guitarrista Marcelo Fromer. Em 2003, os Titãs lançam "Como estão vocês?", o primeiro sem Nando Reis que saiu para investir na carreira solo, que teve destaque com o sucesso "Enquanto houver sol". Depois veio o “Ao Vivo MTV”.

 

Paralamas do Sucesso - "Hoje"

Se os Paralamas deitassem na sombra da árvore que eles mesmos ajudaram a fazer crescer tão bem, seriam descansadas imagens de si, esmaecidas pela força do tempo. Mas saber-se no tempo é a virtude dos mestres e uma das condições primeiras para o frescor de qualquer produção artística. Tem a ver com sinceridade e integridade.

Assim, e mais uma vez, diante de tantos nomes, diante de tantos tempos, Bi, Herbert e Barone escolheram pra nos mostrar o seu Hoje. E é bom ouvir alguém falar de si. Reconhecer espelhada a própria existência nas palavras e ritmos de outros. Faz a vida parecer maior, faz a alma menos sozinha, revela nossa coletividade e dá sentido quase concreto à arte. Expostos, os três nos contam muito, mas é Herbert quem, por eles, encadeia as palavras. Dono de seu pensamento e refém de um coração gigante, ele mostra-se aqui por inteiro.

"Meu destino/ Não me deixa em paz / De coração não sei se posso amar / Amei tanto há tanto tempo atrás / (Mas) sofri, chorei, cansei de soluçar / Nem sei se é o fim, mas a luz da vida / Ainda brilha pra mim (...)".

Chegam baixo e bateria, e o trio se revela, inegavelmente. São inconfundíveis os três juntos. Pergunto-me, pois, a dimensão dessa amizade. De tantos anos vividos e das coisas que a vida traz neste tempo. Daquilo que é a razão de ser e o prumo de toda banda: a vontade de estar um com o outro. Sinto-me pequeno e jovem diante do que vejo e sei que ouço isso tudo nos meus fones enquanto escrevo. Ouço que o baixo e a bateria bolem como só quem está junto. Jogam em favor das canções do outro amigo na guitarra. Tocam como amigos que são e têm ao lado outros já tão antigos que ajudam a evocar um Paralamas, esse sim, mitológico, das tantas músicas que dançam no inconsciente coletivo brasileiro.

O teclado do Fera e o naipe de sax e trombone do Monteiro e do Bidú, esses nós já ouvimos de diversas maneiras porque eles estavam lá, juntos, há muito. Na percussão do Lyra ecoam as referências mais recentes. Mas é na liberdade escolhida e exercida de ser o que são que renovam-se os temas. Em cada história, a cada sentimento dividido, são eles hoje. São generosos os artistas que nos convidam a vê-los por inteiro. Os daqui mostram que juntos são fonte inesgotável de beleza e sinceridade. Hoje, e sempre, é com eles que eu vou.

 

Charlie Brown Júnior

Bagagem é o eu não falta para o Charlie Brown Jr. A banda tem discos, filme, trilha sonora, DVDs, turnês internacionais entre muitas outras coisas na sua história.

A sonoridade que já virou marca registrada vem cativando e arrebanhando fãs por todos os lugares em que as letras e melodias de Chorão e companhia passam.

Nesta nova fase, depois do longa metragem de Chorão, "O Magnata", a banda se vê mais madura, com uma musicalidade mais apurada e aberta para novas experiências sonoras. Mas é claro, sem deixar a pegada e o rock n' roll de lado.

Ainda este ano, a banda lança um livro e um DVD com imagens com imagens inéditas de bastidores, estrada, shows, fãs e muito mais. Para estes dois próximos lançamentos foram compilados os quase quatro anos entre a turnê dos CDs Imunidade Musical e do atual Ritmo, “Ritual e Responsa”.

Como Chorão diz, "a música tem começo, mas não tem fim" e é com esse lema que ele, Thiago Castanho (guitarra), Heitor Gomes (baixo) e Bruno Graveto (bateria) seguem levando suas músicas pelo mundo a fora.

 

Eva – “Veja alto, ouça colorido!”

O Eva é: Saulo Fernandes (vocal), Adriano Gaiarsa (teclado), Ronaldo Cavalcante (guitarra), Leo Pinheiro (baixo), Fábio Rocha (bateria), Alan Toreba e Rudson Daniel (percussão), Marcelus Leone (sax e flauta) e Alcione Rocha (trompete).

O Grupo Eva vem mudando o seu posicionamento no mundo do entretenimento e tem agradado aos diversos seguidores principalmente com a banda, onde jovens e talentosos músicos priorizam a qualidade musical, simplicidade e, sobretudo, afinidade com o público através das suas canções. E para registrar essa forte identidade, o Eva partiu para gravar o seu segundo DVD e 4º CD com Saulo no comando. O Citibank Hall, em São Paulo, foi o palco escolhido para a festa, que mostrou o talento da atual formação do Eva, comandada pelo vocalista Saulo Fernandes. A produção registrada em CD e em DVD chega ao mercado via Som Livre, Grupo Eva e Caco Discos.

O CD e o DVD têm 19 faixas sendo 11 inéditas. O DVD Veja alto, ouça colorido conta também com uma homenagem a Fabrício Scaldaferry - Fafá, percussionista do Eva, o especial com o DJ Memê, e o making of do show. "Este é um DVD que contempla o bonito, o inovador, o bom gosto e este resultado só é possível atingir com pessoas de energia boa, pra cima e de bem com a vida como a banda Eva”, diz Fábio Almeida, diretor de produção e coordenação executiva do DVD.

O DVD do Eva começa com um clipe 3D na música Rua 15, onde o personagem principal chama-se Zumalaicara. E todas as outras faixas contam com efeitos de animação em 2D sobrepostos às imagens do show. Todos os efeitos têm relação com as letras e os climas das canções. É como se fosse uma tatuagem no vídeo. Além disso, o DVD apresenta elementos desenhados à mão e alguns mais gráficos e pesados. A intenção do Eva foi, desde o início, fazer um trabalho diferente, que vai muito além da captação de um show. Houve muita pós-produção de vídeo.

 

 

 

Concurso Pop Rock

 

Maria Fumaça e RM 16 são as vencedoras

O Concurso Pop Rock de bandas regionais foi novamente um sucesso em todas as regiões participantes. Após uma disputa acirrada, as bandas Maria Fumaça e Rm 16 passaram pela última fase (o voto popular) do Concurso Pop Rock, promovido pelas Secretarias de Cultura com o apoio das prefeituras das respectivas cidades e da Viva Marketing, uma das organizadoras do festival.

 

Sobem ao palco do Triângulo Music 2008:

 

Maria Fumaça, no dia 8

Formada por Woody (voz), Thais Barja (voz), Tico Reis (guitarra), Alexandre Barbosa (baixo) e Luciano Neguim (bateria), a banda Maria Fumaça segue por caminhos de uma música moderna, mas que vai até o batuque de outros tempos, também passando pela black music na busca de uma mistura harmônica. Assim, o sambagroove da Maria Fumaça segue por todos os trilhos do pop rock, da black music e do reggae. Há oito anos juntos, eles finalizam a gravação do primeiro CD. Pelas andanças da banda, o público acompanha as canções de clássicos presentes nos shows e também solta a voz com o sucesso do hit “Vitrola de Bamba”. A banda possui experiências no palco com Maskavo, Jota Quest, Planta e Raiz, Planet Hemp, Marce