Operação Botas prende cinco policiais penais e duas mulheres

O trabalho foi realizado pela Polícia Civil em conjunto com a própria Polícia Penal.

Igor Nunes
24/06/2020 - 13h56

Operação Botas prende cinco policiais penais e duas mulheres Policiais Civis e Penais que participaram da Operação Botas.

Uma operação das Polícias Civil e Penal prendeu cinco policiais penais e outras mulheres na manhã desta quarta-feira (24/06) em Patrocínio, Patos de Minas e João Pinheiro. A Operação Botas foi deflagrada com objetivo de combater o comércio de drogas ilícitas e de aparelho celulares dentro da Unidade Prisional Deputado Expedito de Faria Tavares, em Patrocínio.

Segundo a Polícia Civil, as investigações duram nove meses e os investigadores apuraram o envolvimento de sete pessoas no comércio de drogas ilícitas e aparelhos celulares na unidade prisional. Os alvos da operação foram cinco policiais penas e duas mulheres, sendo mãe e filha.

De acordo com a polícia, as duas mulheres cobravam dos familiares de detentos determinados valores para intermediar a entrega de entorpecentes e aparelhos celulares para os servidores públicos ingressarem com o material ilícito na penitenciária de Patrocínio.

Agentes da Polícia Civil e da Polícia Penal cumpriram sete mandados de prisão preventiva contra os suspeitos do crime.

A SEJUSP - Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, ressaltou em nota que não compactua com quaisquer desvios de comportamento dos profissionais da pasta e que instaurou, por meio da Corregedoria, um procedimento administrativo de apuração da conduta dos policiais penais citados a demanda, que tem vínculo efetivo com o Estado.

A pasta ressalta ainda que tem o compromisso de conduzir com prioridade e celeridade a apuração de ocorrências envolvendo ilícitos, nos termos da lei, respeitando o direito de ampla defesa e contraditório.

Patos Notícias


Patos Notícias


Patos Notícias