CREAS promove ações on-line de combate à violência sexual de crianças e adolescentes

A campanha é alusiva ao dia 18 de maio, quando são promovidas ações de conscientização referentes ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Assessoria da Prefeitura Municipal de Patos de Minas
15/05/2020 - 16h58

CREAS promove ações on-line de combate à violência sexual de crianças e adolescentes

A violência sexual contra crianças e adolescentes é tema de grande relevância e, por isso, precisa estar sempre presente na pauta de discussões da sociedade. Portanto, diante da necessidade de se dar destaque a esse assunto e de estabelecer uma data especial para reflexões acerca do problema, 18 de maio foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Lei Federal 9.970/2000).

Em anos anteriores, Patos de Minas lembrou essa data por meio de ações como panfletagem, passeatas, palestras, dentre diversas outras atividades para sensibilizar a população para o problema. Neste ano, diante das medidas de isolamento, as atividades presenciais de enfrentamento precisaram ser adaptadas, o que levou o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) a preparar uma campanha on-line.

O objetivo dessa iniciativa é não deixar de promover reflexões acerca do tema e estimular a sociedade a assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra as crianças e adolescentes no Brasil. A campanha será desenvolvida por meio dos veículos de comunicação da Prefeitura de Patos de Minas, de modo especial pelo site.

A data - Historicamente, o dia 18 de maio remonta a um crime que chocou o Brasil, tornando-se, por isso, símbolo de toda a violência que se comete contra crianças e adolescentes. Araceli Cabrera Sanches tinha 8 anos quando foi sequestrada, em 18 de maio de 1973. A garota foi, então, drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma família capixaba.

Seu corpo foi encontrado, desfigurado por ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória (ES). A sociedade capixaba e a família da menina silenciaram-se diante do crime. O caso teve grande repercussão nacional, o que não impediu a impunidade dos agressores.

Seguem abaixo links de vídeos educativos e de espaços na internet que abordam essa temática:

- facabonito.org.br/acampanha
- www.childhood.org.br
- série "Que abuso é esse?"
- série "Que exploração é essa?"

Patos Notícias


Patos Notícias