Edital de Inovação investe R$ 20 milhões em nova seleção de projetos sobre coronavírus

Parceria do SENAI com Embrapii e ABDI vai aplicar mais recursos em propostas de prevenção, diagnóstico e tratamento da COVID-19

Assessoria de Comunicação da FIEMG
30/03/2020 - 11h05

Edital de Inovação investe R$ 20 milhões em nova seleção de projetos sobre coronavírus

Com novos parceiros, o Edital de Inovação para a Indústria lançou uma segunda chamada para receber soluções contra os problemas causados pelo novo coronavírus. Estão disponíveis mais R$ 20 milhões, que serão investidos em projetos destinados a prevenir, diagnosticar e tratar a COVID-19 e sejam de aplicação imediata. Os novos recursos foram disponibilizados da seguinte forma: mais R$ 5 milhões pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); R$ 10 milhões pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e R$ 5 milhões pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). As inscrições podem ser feitas no site do Edital de Inovação.

O Edital já havia lançado uma primeira chamada, na qual foram selecionados seis projetos para receber R$ 10 milhões investidos pelo SENAI e pelo Serviço Social da Indústria (SESI). Na lista de escolhidos está proposta de adaptar respiradores mecânicos veterinários para uso em humanos, como forma de ampliar o número de ventiladores pulmonares no sistema de saúde brasileiro.

Com as duas etapas, serão investidos R$ 30 milhões nas ideias escolhidas, que devem ter aplicação imediata e produzir efeitos em até 40 dias. O SENAI também criou um canal de contato com empreendedores que precisem de apoio tecnológico. As proposições podem ser realizadas por Whatsapp no número (61) 9 9628-7337 ou pelo e-mail [email protected]

Soluções do Edital de Inovação devem ser apresentadas com institutos do SENAI

As soluções inscritas no Edital de Inovação para a Indústria devem ser apresentadas por empresas em conjunto com institutos do SENAI. As propostas podem abordar temas como: ampliação do número de respiradores; desenvolvimento de testes de detecção do vírus e de equipamentos de proteção individual (EPIs) que possam substituir máscaras, luvas e sabonetes; reposição de peças e componentes utilizados em unidades de terapia intensiva (UTIs), entre outros. Os projetos poderão ser de até R$ 2 milhões, não necessitando de contrapartida financeira ou econômica.

A implantação e seus efeitos devem ocorrer no prazo máximo de 40 dias. As propostas serão implementadas com apoio dos 27 Institutos SENAI de Inovação e 60 Institutos SENAI de Tecnologia.

Patos Notícias


Patos Notícias