Diretor de indústria alimentícia em Patos de Minas é conduzido para delegacia

A empresa descumpria as medidas de segurança dos funcionários durante a pandemia.

Igor Nunes
23/03/2020 - 18h36

Diretor de indústria alimentícia em Patos de Minas é conduzido para delegacia

O diretor administrativo de uma indústria alimentícia situada no Bairro Cidade Nova foi conduzido para a delegacia porque a empresa estava descumprindo determinações do poder público para impedir a propagação da doença Covid-19 (coronavírus). A prisão ocorreu nesta segunda-feira (23), durante fiscalização de fiscais sanitários da prefeitura e da Polícia Militar.

Segundo informações do Capitão Ferreira da Polícia Militar, houve denúncias através do telefone 190 informando que a empresa tem fluxo de funcionários muito grande durante três turnos de serviço. Ainda de acordo com o capitão, são mais de mil funcionários que trabalham na empresa, além de outros prestadores de serviços.

O capitão falou ainda que há um fluxo muito grande de pessoas durante as trocas de turno, nos pontos de ônibus, no estacionamento da empresa e na entrada e saída da empresa. Segundo ele, dentro da empresa, durante a produção do alimento, tudo é muito bem organizado. “A questão crítica está principalmente na troca de turnos”, explicou.

Ferreira disse também que a empresa vai tomar medidas para ter o controle mais rigoroso, evitando a disseminação do Coronavírus e até outras doenças. O Capitão disse ainda que, além de ter sido notificado pela vigilância sanitária, o diretor da empresa foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, sendo enquadrado nos crimes de desobediência e infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Ele assinou um Termo Circunstancial de Ocorrência e foi liberado. 

A empresa pode funcionar durante a quarentena, porém as medidas de segurança para evitar contágios devem ser tomadas. Imediatamente, uma equipe foi montada pela diretoria para que todas as medidas fossem tomadas para garantir a segurança dos funcionários.

Outras fiscalizações

Esse não foi o único trabalho da fiscalização para combater o coronavírus em Patos de Minas, amparado por dois decretos publicados nos últimos dias (4.789 e 4.793). Pela manhã, diversos estabelecimentos foram fiscalizados e, das 12 denúncias recebidas via 190 e Vigilância Sanitária, cinco notificações por escrito foram emitidas e sete proprietários receberam orientações verbais. A maioria está relacionada a aglomeração de pessoas e a locais de atendimento ao público que não cumprem as regras preventivas de acesso.

As equipes vão continuar o trabalho de fiscalização enquanto perdurarem as condições atuais. E, para que as ações sejam efetivas, os números da Vigilância Sanitária estão disponíveis para receber denúncias de locais que estejam abertos (quando a norma determina o seu fechamento) ou que estejam funcionando indevidamente. O relato de quaisquer dessas situações pode ser feito por meio dos telefones: 3822-9803; 3822-9623 ou 9-9969-4831 (número utilizado em regime de plantão). O descumprimento do decreto também pode ser denunciado diretamente à Polícia Militar por meio do 190.

Informações: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Patos de Minas
Fotos: Toninho Cury

Patos Notícias