Acusado de tentar matar motorista de aplicativo é condenado a nove anos e oito meses de prisão

O julgamento de Gustavo Henrique Silva Ferreira ocorreu na tarde dessa terça-feira (22), no salão de Júri do Fórum Olympio Borges.

23/10/2019 - 09h22

Acusado de tentar matar motorista de aplicativo é condenado a nove anos e oito meses de prisão

Gustavo Henrique Silva Ferreira, acusado de tentar matar, a tiros, o motorista de aplicativo Adamar Rosa da Silva foi condenado a nove anos e oito meses de prisão, em julgamento realizado na tarde dessa terça-feira (22), no salão de Júri do Fórum Olympio Borges.

De acordo com os autos do Ministério Público, enquanto cumpria pena no Presídio Sebastião, Gustavo estava desconfiando que a sua companheira mantinha um relacionamento amoroso com a vítima Adamar.

Após sair do complexo, Gustavo decidiu se vingar. Com ajuda da própria companheira, que enviou uma mensagem para a vítima, combinado um encontro, mas antes de saírem, ela teria que levar um casal de amigos a um bar.

Convite aceito, os envolvidos entraram no carro da vítima e seguiram para o local indicado. Durante o trajeto, na Rua Mata dos Fernandes, Gustavo pediu para parar o carro, momento que saiu, se aproximou da janela e realizou diversos disparos acertando o rosto e o braço da vítima.

Mesmo ferido, a vítima conseguiu acelerar o carro e acionar a Polícia Militar (PM). Depois de relatar o acontecido para os militares, a vítima foi encaminhada para o Hospital Regional Antônio Dias, onde passou por cirurgias e se recuperou. Após algumas horas de julgamento, o acusado Gustavo Henrique Silva Ferreira, foi condenado a 9 anos e 8 meses pelo crime de tentativa de homicídio.


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
Fonte e Fotos: Toninho Cury

Patos Notícias


Patos Notícias


Patos Notícias