Acusado de matar rapaz, na frente da própria mãe, com tiros na cabeça, é condenado a 12 anos de prisão

O julgamento ocorreu na tarde desta última segunda-feira (21).

22/10/2019 - 10h09

Acusado de matar rapaz, na frente da própria mãe, com tiros na cabeça, é condenado a 12 anos de prisão

Rusber Bernardes, acusado de matar o desafeto Givaldo Elias Freire Junior, com tiros na cabeça na frente da mãe, foi a julgamento na tarde desta segunda-feira (21), no salão do Júri do Fórum Olympio Borges. O crime aconteceu no dia 09 de maio de 2018, na Rua Paraná, Bairro Santa Terezinha.

De acordo com os autos do Ministério Público, tanto o autor, como a vítima, eram conhecidos pela prática de diversos crimes. Givaldo, no entanto, tinha acabado de sair do presídio e tinha a intenção de abandonar as práticas delituosas, inclusive estava evitando frequentar os mesmos locais que o autor.

Ainda segundo o Ministério Público, o autor ficou inconformado com a intenção da vítima de não mais ter relacionamento e por acreditar que ele possuía uma grande quantia em dinheiro e se recusava a dividir, ele decidiu matá-lo.

No dia do crime, Rusber chegou ao local, em um carro, em companhia de um amigo. Rusber desceu, foi até a casa, chamou a vítima e a matou com tiros na cabeça em frente à mãe.

Segundo o advogado de defesa, Dr. Thadeu Henrique dos Santos Osório, Rusber Bernardes estava sendo denunciado por homicídio duplamente qualificado e por ameaça. No final do julgamento, Rusber foi desclassificado da ameaça e da qualificadora do motivo torpe, sendo condenado a 12 anos de prisão por homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima.


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
Fonte e Fotos: Toninho Cury

Patos Notícias


Patos Notícias