Banda Pássaro Vivo fará primeiro show de lançamento de disco no Balaio de Arte e Cultura

O grupo se apresenta às 21h30min no Palco Espetáculo.

16/08/2019 - 10h12

Banda Pássaro Vivo fará primeiro show de lançamento de disco no Balaio de Arte e Cultura

Em Patos de Minas, sua terra natal, a Pássaro Vivo faz o primeiro show de lançamento do seu primeiro álbum, em Praça Pública no Balaio Arte e Cultura, evento que reúne todas as formas de arte e manifestações culturais no centro da cidade.

A banda tocará todas as músicas do disco, releituras, e terá a participação especial do grupo de Moçambique Nossa Senhora do Rosário, fazendo jus as suas raízes mineiras e folclóricas. Com sete faixas, o trabalho apresenta uma sonoridade heterogênea e contemporânea, que transita entre o folk, o rock psicodélico dos anos 60 e 70 e a música brasileira, bebendo da fonte do cerrado mineiro, do sertão nordestino e dos ritmos nortenhos.

O show será dia 16/08, as 21:30h, na antiga praça do Fórum. O evento é gratuito e contará com diversas atrações artísticas durante a semana.

 

Sobre a banda

O Pássaro Vivo é formado por Maria Zanuncio (voz e percussão), Alexandre Rosa (guitarra, violão e voz), Marcello Soares (voz e percussão), Lucas de Paula (Voz, Viola e Violão), Ciro Nunes (Bateria, flauta e voz) e Alan Girardeli (baixo). Abrangentes, as referências do grupo baseiam-se na música popular brasileira e folclórica sem aprisionar o som ao regionalismo. Assim, as inspirações estéticas passam pelas bandas brasileiras dos anos 60 e 70 (Secos e Molhados, Novos Baianos, Tropicália), pelo Clube da Esquina e a música popular mineira e pelos cantadores do Nordeste brasileiro, tais como Elomar, Xangai, Alceu Valença e Geraldo Azevedo.

Em 2017, primeiro ano com novo nome e formação de sexteto, após a dissolução de O Berço, a banda conquistou o 3º lugar no "Prêmio ‍Música das Minas Gerais". Já em 2018, levou o 2º lugar no "Festival da Música Popular Brasileira", em Paracatu; o 1º lugar no "Festival de Música da Unipam"; e o 2º lugar no "Festival Patos Viola", ambos em Patos de Minas.

A partir daí o Pássaro Vivo circulou em casas de shows e festivais como Festival Timbre, em Uberlândia; Festival Forró da Lua Cheia e Festival de Inverno, em Ouro Preto e Peirópolis; Festival Contra Fluxo, em Uberaba; e Festival Marreco, em Patos de Minas, cujos integrantes também são produtores

Fonte e fotos: ASCOM Pássaro Vivo