Idosa perde mais de 7 mil reais após cair em golpe de estelionato

O incidente ocorreu na última terça-feira (09).

10/07/2019 - 09h51

Idosa perde mais de 7 mil reais após cair em golpe de estelionato

Uma mulher de 66 anos perdeu mais de 7 mil reais após cair no golpe do “carro estragado” na manhã desta última terça-feira (09). De acordo com o boletim de ocorrência, ela relatou que recebeu uma ligação telefônica do estado de Goiás, onde o golpista se passou por um sobrinho dela, dizendo estava vindo a Patos de Minas, para fazer uma visita surpresa. O estelionatário também orientou a idosa a não comunicar o fato a ninguém, pois se trataria de uma surpresa.

O homem disse que o carro dele estragou em uma rodovia e a seguradora não aceitava cartão de crédito para pagar a remoção do veículo e ele precisava de dinheiro para liberar o automóvel. Em seguida, o golpista passou outro número de telefone de um funcionário da seguradora, para ela ligar e acertar o pagamento da remoção. A vítima então entrou em contato com o suposto funcionário e acertou o pagamento e fez um depósito bancário, em uma conta poupança, na cidade de Porto Velho/RO, no valor de R$2.200,00.

Minutos depois, a senhora recebeu outra ligação do suposta seguradora, e foi informada que o carro tinha estragado mais peças e era necessário mais dinheiro. Outro depósito foi efetuado para o golpista, no valor de R$1.000,00. Após alguns minutos, o bandido ligou para a idosa e disse que identificou outro problema no motor do carro e solicitou outra quantia. Foram depositados mais 4 mil reais.

Após realizar os três depósitos, a vítima, desconfiada, ligou para uma prima, que tem o filho com o nome que o golpista usou no crime, e perguntou se realmente o sobrinho estava a caminho de Patos de Minas. Depois de ser informada que era um golpe, a vítima procurou a Polícia Militar e registrou uma ocorrência.

O detalhe foi que durante o registro policial, o golpista voltou a ligar para a vítima falando que o motor do carro tinha fundido e que precisava de mais R$7.500,00 e que era para ela transferir o dinheiro em outra conta bancaria na cidade de Goiânia. Desta vez, não houve extorsão. A vítima foi orientada e a ocorrência foi registrada pela Polícia Militar.

Fonte: Toninho Cury