Motoristas de aplicativo reclamam que apenas taxistas ocupam vagas na saída principal da Fenamilho

O trecho da Rua Major Gote, situado entre as esquinas das ruas Pedra Azul e Dom José Coimbra, está sendo utilizado por taxistas e mototaxistas durante as noites da festa.

Caio Machado
21/05/2019 - 14h38

Motoristas de aplicativo reclamam que apenas taxistas ocupam vagas na saída principal da Fenamilho

Motoristas de aplicativos de transportes de Patos de Minas estão reclamando que apenas taxistas e mototaxistas estão ocupando as áreas de estacionamento situadas nas saídas principais do Parque de Exposições Sebastião Alves do Nascimento durante a Fenamilho.

Segundo a queixa dos motoristas, em todas as noites de festa os taxistas estão ocupando as vagas da via esquerda disponíveis na Rua Major Gote e estacionando no intuito de aguardar clientes que deixam a Fenamilho.

A ação incomoda os motoristas de aplicativos de transportes que ficam sem espaço para estacionar nas proximidades da saída e acabam perdendo potenciais viagens. A queixa também fica para os mototaxistas que ocupam o espaço.

“A situação nos prejudica até mesmo se precisarmos estacionar para buscar algum cliente, pois se pararmos ao lado de algum dos taxistas, podemos ser multados por estacionar em fila dupla”, disse Palhares, motorista e criador do aplicativo Corridas Tio Patinhas.

A queixa é de que não existem vagas exclusivas para taxistas, por se tratar de uma via pública onde todos deveriam estacionar. O decreto de número 4.646, emitido pela Prefeitura Municipal no dia 15 de maio, entretanto, garante as vagas aos taxistas e mototaxistas mediante credenciamento prévio.

O documento autoriza que o trecho da Rua Major Gote situado entre as esquinas das ruas Pedra Azul e Dom José Coimbra seja utilizado pelas modalidades supracitadas, porém sequer menciona possibilidade de usufruto do local pelos motoristas de aplicativos de transportes.

“Queremos apenas trabalhar sem prejudicar ninguém. Os clientes sabem da qualidade do nosso serviço, do nosso melhor preço, e estão tendo que deslocar longas distâncias, indo até mesmo na Avenida Marabá, pela falta de espaço nas saídas principais do parque”, reivindica Palhares.

O Patos Notícias tentou contato telefônico com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade para esclarecimentos, porém não foi atendido após inúmeras tentativas.


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria