Polícia Militar prende “Mandioca, suspeito de matar Diule Higor

Após a prisão, os policiais retornaram até a casa do “Di Bomba” e prenderam armas e munições.

Igor Nunes
10/05/2019 - 18h30

Polícia Militar prende “Mandioca, suspeito de matar Diule Higor Thiago Vieira da Silva, de 27 anos, conhecido como “Mandioca”.

A Polícia Militar prendeu Thiago Vieira da Silva, de 27 anos, conhecido como “Mandioca”. A prisão aconteceu no fim da tarde desta sexta-feira (10/05) na região rural de Baixadinha. Ainda durante as diligências, os militares apreenderam duas armas de fogo, munições, balança de precisão e um rádio sintonizado na frequência da Polícia Militar.

O tenente Lucas informou que os policiais reconheceram Mandioca nas imagens de câmeras de vídeo monitoramento de um comércio da Avenida Brasil. Ele teria chegado ao local junto com Matheus Vinicius Andrade de Jesus, de 20 anos, vulgo “Matheusinho”. Matheus teria ficado na porta do estabelecimento enquanto Thiago foi até a barbearia e disparou diversas vezes contra Diule Higor Mauro da Silva, de 28 anos, que morreu no local.

Durante a ação, Luís André dos Anjos, de 44 anos, também foi atingido. Ele tinha acabado de chegar no local numa picape para pegar um congelador, mas acabou sendo alvejado, mesmo sem ter nenhuma ligação com a criminalidade. Socorrido para o Hospital Regional Antônio Dias, Luís André permanece internado no Centro de Terapia Intensiva.

Leia também:
- Dois suspeitos de envolvimento no homicídio de Diule Higor são presos no Bairro Várzea
- Rapaz de 28 anos é morto a tiros em frente a uma barbearia no Bairro Brasil

Ainda de acordo com o tenente, os policiais foram até a casa de Matheus do Amaral Gomes, de 24 anos, o “Di Bomba!”, situada na mesma rua do crime, porém no Bairro Várzea. Ele estaria escondendo os suspeitos do crime. Durante a abordagem, Matheusinho foi preso dentro da residência. Já o Di Bomba conseguiu pular o muro e foi preso na caçamba da caminhonete que estava na garagem da casa do vizinho.

Mandioca teria evadido do local. Ainda durante os rastreamentos, os policiais conseguiram prendê-lo escondido no meio do mato na região rural de Baixadinha. Após a prisão, os policiais retornaram até a casa de “Di Bomba” e localizaram uma sacola com uma pistola calibre 9mm, um revolver calibre .22, 23 munições de calibre 9mm, 112 munições de calibre .22, um rádio na frequência da Polícia Militar e uma balança de precisão. Além das vestes usadas no crime.

Os três possuem diversas passagens pela polícia. Eles encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, juntamente com o material apreendido. Todos negam a participação no crime.

Segundo o delegado de Polícia Civil, Erico Rodovalho, os três suspeitos foram presos por um homicídio qualificado pelo motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima cumulado com uma tentativa de homicídio qualificada pelo recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Eles foram encaminhados ao Presídio Sebastião Satiro.

 


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria