Polícia Militar prende dupla suspeita de homicídio no Bairro Sorriso 4

Durante a ação, um adolescente de 17 anos também foi apreendido com um cigarro de maconha.

Igor Nunes
18/04/2019 - 14h27

Polícia Militar prende dupla suspeita de homicídio no Bairro Sorriso 4

Dois indivíduos, sendo um de 19 anos e outro de 28 anos, foram levados para a delegacia de Polícia Civil para serem ouvidos sobre o envolvimento deles na morte de Rafael Santos Oliveira de 22 anos. O crime aconteceu na Rua Professora Paulina Melo Porto, no Bairro Sorriso 4. A vítima foi encontrada morta com requintes de crueldade com várias perfurações de faca e agressões a pedradas.

Subtenente Anísio disse que a vítima estava sendo ameaça por pessoas do Bairro Jardim Quebec devido a vários furtos que ela estaria praticando, assim despertado constantemente a ida da polícia para o bairro.

Da última vez que ele praticou um furto, os militares conseguiram prendê-lo e recuperar parte dos materiais e encontraram até droga na casa onde ele residia. De acordo com a Polícia, a droga pertencia a Enilson Ferreira dos Santos, um dos suspeitos levados para a delegacia.

Ainda segundo a polícia, Enilson ainda estaria cobrando a droga apreendida na época. Durante os levantamentos, uma testemunha relatou para a polícia que um indivíduo de nome Alex Junio de Oliveira, mais conhecido como “Chinego”, foi a última pessoa a ter contato com a vítima. A testemunha disse ainda que Chinego esteve na casa da vítima por volta das 04h da manhã a chamando. 

Os militares foram na casa de Enilson e encontraram um menor de 17 anos saindo do local portando um cigarro de maconha, o qual foi apreendido. Ainda na casa, os militares flagraram o Chinego dormindo na cama de Enilson.

Em conversa com os militares, os dois entraram em várias contradições. Uma das versões contraditória, foi o que Enilson disse que Chinego havia chegado na casa de manhã e pedido para que mentisse que teria passado a noite no local.

Outra versão contraditória foi uma que Chinego falou. Ele disse que saiu com a vítima de madrugada e que a deixou em um bar que fica na Rua 11 no Bairro Jardim Quebec. Os militares foram ao bar e em contato com o responsável, ele desmentiu, falando que o bar está fechado para reforma há aproximadamente um mês.

Diante das várias contradições apresentadas pelos suspeitos, os dois foram levados para a delegacia para serem ouvidos pelo delegado de plantão.


  • Galeria
  • Galeria
  • Patos Notícias
  • Galeria
Fotos e informações: Toninho Cury