Detento é morto dentro de cela em penitenciária de Patrocínio

Um colega de cela confessou o crime e acusou a vítima de ter estuprado filha dele no passado.

Igor Nunes
20/03/2019 - 09h41

Detento é morto dentro de cela em penitenciária de Patrocínio

Um detento da Penitenciária Expedito Dias Tavares, em Patrocínio, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (19/03). Outro detento, de 41 anos, confessou o crime e foi quem acionou os agentes penitenciários.

Segundo informações da Polícia Militar, os agentes penitenciários adentraram o pavilhão 03 para realizar a conferência dos presos e encontraram o detento G. M. F. de 41 anos de pé em frente a porta da cela. Ele disse que havia cometido um homicídio, sendo o fato constatado pelos agentes.

O suspeito disse que conhecia a vítima desde a adolescência. Eles eram vizinhos na cidade de Cássia/MG, e que no ano de 2017, Izaías da Silva Almeida, 39 anos.  teria abusado sexualmente da filha dele. O detento disse ainda que, após o banho de sol, burlou a segurança dos agentes e em vez de ir para cela dez no pavilhão três, foi para cela cinco do mesmo pavilhão, onde a vítima cumpria a pena.

Por volta das 02h00min, o homem disse que a vítima estava assentada no chão da cela, e que aproveitou este momento para dar um golpe de “mata leão” até a vítima perder a consciência. Em ato continuo, enrolou um lençol no pescoço da vítima e a enforcou até perceber que ela estava sem vida.

Peritos e investigadores da Polícia Civil estiveram no local para apurar as causas do fato. O detento foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Patrocínio, onde prestou depoimento e foi atuado pelo crime de homicídio. Ele foi autuado e levado de volta para a penitenciária. O corpo da vítima foi encaminhado ao IML – Instituto Médico Legal de Patrocínio.

Foto: Cassio Cristianno