Após dose exagerada de medicação, rapaz ateia fogo em botijão de gás e ameaça mãe em Patrocínio

O incidente ocorreu no Bairro São Cristóvão, neste último domingo (17).

Caio Machado
18/03/2019 - 09h50

Após dose exagerada de medicação, rapaz ateia fogo em botijão de gás e ameaça mãe em Patrocínio

Um homem de 30 anos foi detido pela Polícia Militar após ameaçar a mãe de morte no Bairro São Cristóvão, no município de Patrocínio, neste último domingo (17). Após o fato, o rapaz foi sedado e internado no Hospital Santa Casa.

Segundo o boletim de ocorrência, a mãe do rapaz acionou a Polícia Militar (PM) relatando que o filho havia lhe ameaçado com uma faca e na noite anterior havia ateou fogo no botijão de gás, apagando as chamas logo em seguida.

Os policias foram até a casa, situada na Rua Nonato Matias, e ao perceber o risco da situação, acionaram reforço e solicitaram armamento de menor potencial ofensivo, para conter o suspeito ele tentasse contra a vida de policiais ou terceiros.

A área foi isolada e durante as negociações com os militares, o rapaz, que portava uma faca, mostrou-se bastante agressivo, xingando e ameaçando de morte quem tentasse entrar no local. Em seguida, o suspeito solicitou que a mãe entrasse no imóvel.

A mãe do rapaz quis entrar na casa, pois acreditava que conseguiria acalmar o filho, mas foi impedida pelos policiais, devido ao fato dele não acatar as ordens e não soltar a faca que bradava durante as ameaças.

A senhora de 56 anos relatou que o filho reside em Belo Horizonte e que faz uso de medicamento controlado. Ela disse ainda que ele estava agressivo pois havia tomado uma dose exagerada dos remédios.

Após muito diálogo, o local continuou cercado e durante um descuido do suspeito, os militares aproveitaram que ele deixou a faca na entrada da casa e adentraram no local, surpreendendo-o e imobilizando-o.

Ele foi conduzido até o Hospital Santa Casa, acompanhado da mãe, e no local foi sedado com calmante intravenoso e permaneceu internado na ala psiquiátrica. A mãe disse que pretende internar o filho novamente.