ERRATA: Objetos não foram apreendidos em cooperativa após homicídio em Carmo do Paranaíba

Dois bloqueadores de sinal de rastreador e celular citados no texto não foram apreendidos no local.

Redação Patos Notícias
07/03/2019 - 14h16

ERRATA: Objetos não foram apreendidos em cooperativa após homicídio em Carmo do Paranaíba

Um texto de um veículo parceiro publicado no último dia 22 de fevereiro, no Patos Notícias, sobre um homicídio ocorrido no município de Carmo do Paranaíba, trouxe informações equivocadas sobre um dos suspeitos. A reportagem é de autoria de Vanderlei Gontijo do portal de notícias Patos 1.

O trecho “Também foi preso o suposto mandante do crime “Tõe da Cooperativa”, por ter sido encontrado na empresa dele diversos materiais usados para cometer crimes, entre eles, bloqueadores de sinal de rastreadores de veículos via satélite e lacres de uso exclusivo do DETRAN” está em desacordo com as informações emitidas no boletim de ocorrência.

No REDS, consta que os objetos encontrados no local foram apenas um rastreador veicular, vários metros de arame para selagem de placa de veículo, um par de placa veicular de cor vermelha e três porta documentos com CRLV’s e recibos de compra e venda de três veículos, juntamente dos respectivos lacres.

Os dois bloqueadores de sinal de rastreador e celular citados no texto como se tivessem sido encontrados na cooperativa, na verdade foram apreendidos no escritório do lava-jato do suspeito Fabrício Carlos Silva, de 32 anos, situado na Rua Mato Grosso, Bairro Santa Luzia em Patos de Minas.