Moça de 22 anos é internada após sofrer convulsão em hotel durante ato sexual com namorado

O incidente ocorreu em um hotel situado no Bairro Lagoa Grande.

Caio Machado
06/03/2019 - 18h03

Moça de 22 anos é internada após sofrer convulsão em hotel durante ato sexual com namorado

Uma moça de 22 anos recém-graduada em odontologia de foi internada em coma induzido após sofrer uma convulsão num hotel no Bairro Lagoa Grande na madrugada desta terça-feira (05).

Segundo o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para comparecer no Hospital Regional Antônio Dias, onde uma jovem havia dado entrada em estado grave.

No local, a mãe da vítima alegou que durante visita notou hematomas no braço e testa da filha, e que suspeitava que o namorado dela de 39 anos pudesse ter agredido a jovem.

Ela disse ainda que o celular da filha não se encontrava junto aos demais pertences recolhidos pelo hospital durante a internação da mesma.

A médica responsável confirmou a presença dos hematomas, porém disse que eles não aparentam ser decorrentes de agressões, pois a tomografia não sugeria lesão interna.

Em contato com o namorado da vítima, o mesmo alegou que o relacionamento dos dois era bastante conturbado, principalmente por causa da mãe da moça.

Ele contou que no dia 1º de março buscou a namorada em Três Marias e a trouxe para Patos de Minas no intuito passarem o final de semana juntos.

Devido a discussões, o namoro foi rompido no dia 4 de março. Ele a deixou em casa, no Bairro Rosário e hospedou-se sozinho num hotel localizado nas proximidades da rodoviária.

Por volta das 22h30min, a ex-namorada teria ligado chamando-o novamente para conversar. Ele buscou a moça e a levou para o hotel.

Após reatarem o namoro, o casal manteve relações sexuais e por volta das 2h30min, a moça sofreu uma convulsão seguida de uma parada cardiorrespiratória.

Desesperado, ele teria saído com a moça pelo corredor do hotel, tentando reanima-la. Em seguida, o porteiro acionou o Samu, que chegou dez minutos após ser solicitado.

A vítima foi estabilizada e conduzida até o Hospital Regional Antônio Dias. Segundo o namorado, ela teria consumido a bebida “Xeque-mate”, composta de vodca e chá mate.

O homem disse que não sabe se a namorada tomava algum tipo de medicamento e negou que tenha tentado dopá-la com algum tipo de droga.

Questionado pelos militares, o porteiro confirmou a versão do namorado e disse que é a primeira vez que eles se hospedam no local.

O funcionário disse ainda que o rapaz chegou ao local pela manhã e durante a noite, ele teria chegado acompanhado da moça, ambos aparentando estarem sóbrios.

Ele disse ainda que por volta das 2h, o homem teria saído do quarto para buscar algo no carro, mas não soube informar do que se tratava.

Ao tentar socorrer a moça, o porteiro disse que encontrou objetos eróticos como vibradores e que a jovem estava com um par de algemas em um dos braços durante a convulsão.

Por fim, o porteiro alegou que o casal havia consumido apenas água e refrigerante disponibilizada pelo hotel e que não visualizou drogas e nem bebidas alcoólicas no quarto.

A mãe da vítima solicitou que exames toxicológicos sejam realizados e registrou o boletim de ocorrência do caso.

A Polícia Militar segue realizando levantamentos no intuito de apurar as causas da convulsão e parada cardiorrespiratória da vítima. O celular da jovem segue desaparecido.

Foto: Arquivo