Duas garotas são detidas por suspeita de assassinar taxista no Bairro Coração Eucarístico

O crime ocorreu na manhã do último sábado (05).

07/01/2019 - 09h40

Duas garotas são detidas por suspeita de assassinar taxista no Bairro Coração Eucarístico

A Polícia Militar (PM) capturou neste domingo (06) duas garotas suspeitas de envolvimento na morte do taxista Rainelle Hylário Soares, de 29 anos, ocorrido no início da manhã do último sábado (05), no Bairro Coração Eucarístico.

Por meio de investigações as Polícias Militar e Civil conseguiram chegar até as duas suspeitas de participação no crime, que estavam escondidas numa mata, no município de Presidente Olegário. No momento em que foram detidas, outros dois suspeitos, inclusive o companheiro de uma delas, que seria o suspeito de cometer os disparos que mataram o taxista, fugiram.

De acordo com informações da PM, desde o dia do crime foram feitos intensos levantamentos para chegar até os suspeitos de cometerem o assassinato, sendo que na noite do crime, o táxi que Rainelle conduzia atendeu a várias solicitações de uma mulher de nome Andreia Soares Silva, 19 anos.

Os trajetos realizados pelo veículo e os locais que os passageiros do automóvel se deslocaram fizeram com que as investigações chegassem aos acusados que estavam escondidos na região de Presidente Olegário. Andreia foi presa e uma menor de 16 anos foi detida.

Segundo os relatos da ocorrência, o táxi fez várias corridas entras as Ruas Padre Antônio de Oliveira e Pedro Castorina, no Bairro Bela Vista, local conhecido por possuir várias bocas de fumo, entre elas, a de Ricardo Elias Soares “Ricardinho”, conhecido também por ser autor de vários delitos na cidade.

As suspeitas começaram porque Andreia solicitou várias vezes o mesmo táxi, de um local que fica próximo ao ponto de drogas de “Ricardinho”. Também foi descoberto que ele tinha uma amásia de nome Andréia.

A PM chegou aos suspeitos do homicídio após verificar as ligações feitas para a central de atendimento do serviço de táxi em que a vítima trabalhava. As ligações foram realizadas através do telefone de “Ricardinho”.

Com isso, ele, a companheira Andreia, junto da garota menor de idade são os principais suspeitos de terem matado com dois tiros, sendo um no pescoço e outro na cabeça, a vítima Rainelle, 29 anos. Os delegados Luiz Mauro e Érico Rodovalho estão acompanhando o caso e disseram que todas as evidências levam a crer que os três são realmente praticaram o homicídio.

As investigações descobriram também que no dia do crime durante a noite, o táxi de Rainelle esteve parado próximo ao local onde “Ricardinho” mantém ponto de tráfico e parentes de sua amásia residem.

Na manhã desta segunda-feira (07) o delegado Érico Rodovalho ouvirá a companheira de “Ricardinho” e a menor que foram detidas. Inicialmente Andreia disse que não mantinha relacionamento amoroso com a vítima e que seu companheiro teria cometido o crime motivado por ciúmes.

Fonte: Vanderlei Gontijo