Alta promove cursos de inseminação artificial em Patos de Minas

O curso ocorre de 28 a 31 de janeiro, na Geplan e capacitará o participante a realizar inseminação artificial de maneira profissional.

14/01/2014 - 23h59

Alta promove cursos de inseminação artificial em Patos de Minas

PATOS DE MINAS/MG: A Alta – empresa de melhoramento genético – realiza, entre os dias 28 a 31 de janeiro, curso de inseminação artificial (IA) em bovinos em Patos de Minas na Geplan (Rua Major Gote, 1799 - Patos de Minas - CEP 38.700-001 – Centro). Para realizar as inscrições é necessário ligar no número (34) 3821.0779 ou enviar e-mail para [email protected]

O curso oferece um conteúdo completo que capacitará o participante a realizar a inseminação artificial de maneira profissional. Garante os melhores resultados na qualidade do produto nascido e agrega genética e maior lucro ao produtor, seja de corte ou de leite. A programação inclui: anatomia e fisiologia do aparelho reprodutor da fêmea bovina; passo a passo da inseminação artificial; observação de cio em gado de leite e corte; manejo do botijão de sêmen; montagem do aplicador; descongelamento do sêmen, passagem do aplicador pela cérvix; visualização em DVD do processo de coleta e industrialização de sêmen; dentre outros.

Quando um produtor opta por fazer o melhoramento genético em sua fazenda, o melhor caminho a seguir é a inseminação artificial. Segundo Heverardo Carvalho, diretor da Alta, esta é uma ferramenta que deveria estar mais presente em nosso país. “No Brasil, somente 10% das vacas são inseminadas. Porém, é mais barata, é fácil de fazer e os resultados obtidos são muito superiores comparados à monta natural” explica Heverardo.

Os benefícios da IA são inúmeros, entre eles a economia. Um touro bom (sem comprovação genética) custa no mínimo R$ 5 mil (normalmente bem mais) e emprenha até 30 vacas/ano. Para um rebanho de 300 vacas, são necessários 10 touros, resultando num gasto próximo de R$ 50 mil. Com a inseminação, o criador pode emprenhar as mesmas 300 vacas por cinco anos, por um custo total inferior a   R$ 40 mil e com touros geneticamente comprovados que, sem dúvida, irão dar um retorno muito superior ao pecuarista. No final, a inseminação artificial custará em torno de 15% mais barata em relação à monta natural.

Outra vantagem é o acasalamento corretivo. Através das provas dos touros é possível descobrir o animal ideal para cada matriz. Esta prova permite que os descendentes venham “melhorados” em relação à mãe (ou pai). É possível eliminar as características indesejáveis de produção ou conformação e aprimorar a qualidade do produto final, seja ele carne ou leite.

A Alta possui hoje 16 centros de treinamento e oferece cursos a inseminadores desde 2006. É considerada uma das maiores e mais importantes centrais de distribuição do mundo -  foi fundada no Brasil em maio de 1996, em Uberaba (MG) sob o comando de Heverardo Rezende de Carvalho. Composta por mais de 130 colaboradores em sua Matriz em Uberaba, e mais de 700 em todo o país, a Alta do Brasil está localizada na BR 050 – km 164 -, num terreno de 110 hectares onde há mais de 12.000 m2 de construção.

 

Fonte: LN Comunicação

Patos Notícias


Patos Notícias


Patos Notícias