Mania de bocão

24/07/2008

Mais e mais mulheres recorrem ao preenchimento na busca de lábios volumosos, bem contornados e sem ruguinhas. Você tem medo de o resultado não ficar natural, como em muitos casos que vemos por aí? Uma nova geração de ácido hialurônico, mais fluido, promete uma boca sensual na medida certa.

Os lábios de Daniella Cicarelli e Karina Bacchi causam polêmica. Os da cantora Fergie também: são naturais?

Os lábios de Daniella Cicarelli e Karina Bacchi causam polêmica. Os da cantora Fergie também: são naturais?

Não é de hoje que lábios volumosos e bem contornados são sinônimos de feminilidade e muita sensualidade. Mas, se Marilyn Monroe abusava do batom vermelho (e de uma pinta falsa estrategicamente posicionada acima deles) para chamar a atenção para boca, as mulheres do século 21 estão usando outros recursos. Estamos falando dos preenchimentos à base de ácido hialurônico, a técnica mais consolidada entre os dermatologistas e indicada para você, que não nasceu uma Angelina Jolie, ganhar uma boca sexy.


Trata-se de uma espécie de gel que, ao ser injetado, é capaz de dar volume, definir o contorno e suavizar rugas ao redor da boca. “O ácido hialurônico, além de preencher as linhas para quem já apresenta algumas ruguinhas, também vai atrair moléculas de água e induzir a formação do próprio colágeno da paciente, o que melhora a hidratação e a sustentação da pele”, explica Érica Monteiro, dermatologista de São Paulo.


visual nada artificial

A grande novidade em preenchimento com ácido hialurônico para os lábios é a promessa de resultados mais naturais. Isso graças a uma nova geração de produtos específicos para tratar a área da boca. Mais fluidos, eles atendem por nomes comerciais como Restylane Lips ou Teosyal Kiss e permitem maior precisão em áreas maleáveis como os lábios. A técnica utilizada pelo médico também vai influenciar na naturalidade do visual. “É preciso respeitar a anatomia da boca. Não dá apenas para inchar o lábio, fica desproporcional”, diz Guilherme de Almeida, dermatologista de São Paulo. A regra funciona assim: um terço da boca refere-se ao lábio superior e dois terços ao inferior. Enquanto a parte de cima é projetada para a frente, a de baixo tem mais volume. Seguindo essa proporção, fica mais difícil criar uma boca artificial do tipo que parece ter sido colocada em outro rosto.


“Não existe, porém, uma receita universal. Precisamos levar em conta os traços de cada mulher”, fala Érica Monteiro. Por isso, o tratamento que foi bem-sucedido não é aquele que as pessoas não conseguem tirar os olhos da sua boca. As amigas, namorado ou paquera vão apenas elogiar a sua aparência e achar que você está jovem e bonita. Mas não vão saber exatamente o que mudou.


raio x do preenchimento

O procedimento é rápido – dura cerca de 30 minutos. Mas, antes de começar a aplicar as injeções de ácido hialurônico nos lábios, anestesia é fundamental, pois dói, sim. Claro que depende da sensibilidade de cada mulher e dá para tolerar. Alguns médicos preferem utilizar cremes anestésicos meia hora antes do procedimento, outros lançam mão da anestesia com agulha como a usada no dentista. Em seguida, entram as picadas da própria substância em pontos estratégicos: por baixo das rugas (chamadas de códigos de barra nessa região), no contorno dos lábios, na parte vermelha (superior e inferior) e até por dentro da boca para projetar o lábio superior para a frente. Para deixar o biquinho mais evidente, injeta-se o ácido hialurônico nos risquinhos que vão do nariz à boca.


O dermatologista Guilherme de Almeida lembra que vale fazer o tratamento uma semana antes de qualquer evento social. Apesar de não ser regra, podem surgir hematomas. “Costumo utilizar uma ampola do ácido hialurônico na primeira aplicação. Depois de 15 dias, se houver necessidade, dá para fazer um retoque”, diz Guilherme. O resultado dura de nove meses a um ano e o preço varia de acordo com a quantidade da substância utilizada no tratamento – uma média entre 900 e 2500 reais.


Outras alternativas. Será que valem a pena?


thermacool lips

Sim!

É indicado para quem morre de medo de agulhas, pois o tratamento com esse aparelho não tem cortes nem picadas. Vale para as mulheres que já começaram a perder o z tônus ao redor da boca ou têm linhas finas acima do lábio, mas não querem muito volume. Nessa versão nova do Thermacool, máquina que já faz sucesso para tratar flacidez de rosto e de corpo, um novo dispositivo age especificamente sobre os lábios. Ao estimular as fibras de colágeno com a energia de radiofreqüência, recupera-se a tonicidade, suavizando rugas. O resultado aparece em uma única sessão e dura cerca de um ano. “Mas é muito mais discreto do que o preenchimento com ácido hialurônico”, pondera Guilherme de Almeida. A empresa que importa o aparelho estima o preço entre 1500 a 2 mil reais a sessão.


colágeno

Sim!

Ele também deve ser aplicado por meio de uma injeção nos lábios e ao seu redor. A novidade é o Evolence, uma versão extraída do porco (já existia o colágeno de origem bovina), que oferece menores riscos de alergia ou rejeição. “O colágeno funciona bem para preencher rugas, mas não acredito ser a melhor opção para dar volume na boca”, opina Érica Monteiro. O preço da aplicação na Europa (o produto ainda não chegou ao Brasil) e nos Estados Unidos é cerca de 50% maior que o cobrado na aplicação do ácido hialurônico.


PMMA

Não

“Se um 1 mililitro de ácido hialurônico custa 400 reais, a mesma quantidade de PMMA sai por 40 reais”, conta Prado Neto, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em São Paulo. Por isso, essa substância é alardeada como uma forma definitiva e mais barata para dar volume aos lábios. Tudo o que você pediu? Não se empolgue. O polimetilmetacrilato, também apelidado de PMMA e bioplastia, traz grande risco de formar granulomas, carocinhos que são removidos apenas com cirurgia – é por isso que está caindo em desuso entre os (bons) médicos. “Além disso, o resultado não fica tão natural. Conforme a paciente vai envelhecendo, a fisionomia muda. Mas o lábio não acompanha, pois está estático por causa desse tipo de preenchimento”, acredita Érica Monteiro.


implante salino

Não

Estamos falando de uma cirurgia plástica para colocar uma prótese (como se fosse a de mama) nos lábios que, em vez de silicone, é preenchida por uma solução similar a do soro fisiológico. O resultado é definitivo, garante o maior bocão, mas se você não gostar da aparência, vai ter de recorrer a outra operação para remover o implante. “Esse tipo de cirurgia faz sucesso nos Estados Unidos. Mas, por aqui, não é muito utilizada por causa do resultado pouco natural”, conta Prado Neto, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em São Paulo.


batom que dá um up

Os batons que prometem aumentar os lábios ajudam, sim, você a se sentir poderosa. Mas saiba que o resultado é discreto e nada prolongado. Existem três categorias desse tipo de cosmético. A dermatologista Inaê Cavalcanti, de São Paulo, explica como funcionam


IRRITANTES: contêm substâncias como a pimenta, o gengibre, a cânfora, que causam uma ligeira irritação, aumentando a vasodilatação e, assim, o volume dos lábios. Boa pedida: Plumping Lip, C. Kamura, 36 reais.


HIDRATANTES: contam com ativos hidratantes modernos que ajudam a reter as moléculas de água na pele. Dessa forma, os lábios ficam mais cheios, com as linhas finas suavizadas. Boas pedidas: Lip Up, Dermage, 45 reais, e Mega Plump, Wet’n Wild, 19,80 reais.


LUMINOSOS: microcristais em três dimensões ou outras partículas supercintilantes dão a impressão de maior volume nos lábios. Boas pedidas: Brilho Labial Lumière, Contém 1g, 23 reais, e Water Shine Gloss, Maybelline New York, 11,90 reais.

Comentários

  • Nenhum Comentário.

Comentar Notícia

PUBLICIDADE

VIDEOS

PATOS NOTÍCIAS| Patense vence concurso de desenho contra homofobia

20/06/2014

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

AGENDA
  • 31/12/1969

FOTOS

PARCEIROS